5 coisas que ninguém te contou sobre amamentação

Amamentacao.png

Eu sei. O título está meio pretensioso, obviamente que eu não tenho comigo cinco segredos sobre amamentação, nem nada. O que acontece é que há uma desinformação muito grande sobre o tema e eu estou aqui para dar minha singela contribuição, como mãe que amamentou (e amamenta ainda). Na época que eu comecei a amamentar e também um pouco depois li muito material sobre o assunto, que me ajudou, claro, mas o mais útil para mim foi mentalizar uma simples frase “Eu sou capaz de fazer isso funcionar”. E funcionou, e muito bem, obrigada! Por isso compilei cinco coisas das mais importantes que pouca gente fala sobre amamentação. Esse post é dedicado, principalmente, para as gestantes e gente que não sabe nada do tema, mas gosta de dar palpite. Vamos lá! Continuar lendo

Anúncios

Desmame natural: a melhor forma de respeitar o tempo da criança

Desmame-natural

Quando eu não era mãe, reinava em mim a ignorância a respeito de tudo que envolvia amamentação. Natural, tendo em vista que eu não tinha interesse no assunto, não perguntava sobre isso, não pesquisava. Tinha colhido meia dúzia de lugares comuns e seguia com eles, firme e forte. Depois que virei mãe, evidentemente, tudo isso mudou. Joguei os lugares comuns na lata do lixo e fui me informar de verdade. Em partes, foi assim que descobri a complexidade da amamentação. Certamente o peso maior foi ser a outra ponta do elo que conectava tão profundamente um bebê a sua mãe. Foi só quando a minha filha olhou nos meus olhos e sorriu com a alma, que eu percebi que amamentação era coisa divina mesmo.

Por isso. Olha eu aqui falando dela de novo. Amamentação. Sim. Defendo e vou defender sempre o direito de uma mãe dar de mamar para seu bebê até a hora que ela quiser. E não digo isso só por que a minha Valentina, hoje com 2 anos e 4 meses, ainda mama, digo isso por que vejo o quanto a sociedade culpabiliza a mãe por tudo: por ela não conseguir dar de mamar, por dar de mamar tempo demais, por dar colo, por trabalhar fora, por não trabalhar fora, e por aí vai. No fim da contas, a mãe se estraçalha de tanta demanda que um filho necessita, e ainda se sente a pior das criaturas quando seu pequeno resolve fazer uma birra no supermercado, ou responde alguém mal, etc, etc.

Como sempre, sigo prolixa. Mas já entendeu pelo título que o assunto de hoje é desmame. E mais do que isso, é saber da importância de respeitar o tempo da criança, como eu canso de dizer aqui, por exemplo, nesse post. Continuar lendo

Sobre amamentar em público

mom-1159638_1920

Minha filha tem 1 ano e 7 meses e mama no peito. O que você acha disso? Do fundo do meu coração, espero que ache ótimo, mas aqui vai uma verdade dolorida: quase ninguém acha isso. Sabe como sei? É o olhar que desvia quando conto, é a frase mal construída quando falo a respeito, é a ironia ou brincadeirinha para encobrir a opinião. Pode ser cisma minha? Sim, pode. Mas você acha mesmo que é isso? Continuar lendo

Dar de mamar após 1 ano: não há mal nenhum nisso (na verdade só faz bem)

 

mom-1006326_1920

Amamentar é um processo. Dói. Machuca. Demora. Desgasta. Incomoda. Vaza. Suja a roupa. Emagrece. 

Ninguém nunca me disse isso quando eu estava grávida, nem mesmo nos primeiros meses como mãe de primeira viagem. Mas esqueceram de dizer outras coisas também. Continuar lendo

Mito 4 – Seu bebê deve mamar a cada três horas, viu?

Ursinho relógio PIxabay

Como prometido, esse post será dedicado ao quarto mito envolvendo bebês: amamentação! Ou melhor, a ideia de que dar de mamar é algo que DEVE incluir um relógio: o bebê deve receber leitinho de três em três horas, por cerca de 10 minutos em cada peito. Se ele chorar antes disso ou logo depois não é fome. Deve ser outra coisa: fralda suja, coceira, frio, calor, dor, etc, etc, etc.

Continuar lendo

Amar, mamar, mamãe

Mãe e bebe

Ele olha para você e põe as mãozinhas no seu rosto. Quer pegar no seu nariz, nos olhos, na boca. Quer saber se você é real e do que é feita. Está encantado desde o primeiro dia de vida. Por alguns meses o mundo dele era você, mas agora as coisas estão mudando. Ele está adquirindo habilidades, enxergando que o universo dele vai bem mais longe do que os centímetros que separaram vocês dois por tanto tempo. Ele deixou de ser sua parte e tornou-se pessoa. Na verdade sempre foi, só não tinha consciência disso. No entanto, vez ou outra ele te pede aquela atenção, pede para ficar perto, quer tocar você e sentir seu cheiro de novo por vários motivos: porque tem medo, porque está com tédio, porque está feliz. Continuar lendo

Amamentar é…entrega

Mãe amamentando Pixabay

Aleitamento materno. Ô assunto para causar polêmica! Verdade! Do jeito que o assunto é tratado, não me surpreenderia ver uma chamada qualquer dia desses em um  programa sensacionalista: “mãe diz: não consigo amamentar!“, ou “vou dar de mamar para o meu bebê até quando ele quiser“; ou ainda “meu recém nascido fica grudado no peito 24h por dia e você não tem nada a ver com isso“. Como as pessoas se intrometem quando o assunto é amamentação! Devia ser mais simples, não? Nós aprendemos na aula de Biologia da tia Lúcia que somos mamíferos, logo nossos filhotes mamam para ficar fortinhos, resistentes, pelo tempo necessário para eles. Estou errada? Faz muito tempo que fiz essa aula, mas minha mente guardou certos fragmentos. Continuar lendo