Em defesa dos desenhos animados

desenho-animado-mamae-me-cria

Há muito tempo eu não fazia um post polêmico e fiquei com saudade. Desde o “Seu bebê não precisa de chupeta” ou aquele outro sobre “Amamentação depois de 1 ano”, minhas mãos coçam por escrever algo para polemizar. Eis o post de hoje: assistir desenhos animados não faz mal nenhum e, na verdade, é uma ajuda e tanto para as mães.

— Opa, quer dizer, Cíntia, que você faz uso desse método pouco ortodoxo de educação, deixa a Valentina lá assistindo TV, passivamente, e vai fazer as unhas?

A resposta é não! Faz tempo que eu não faço as unhas…hahaha.

Brincadeiras à parte, programação de TV a minha filha não existe never. Não tem novela, jornal, nem filme que eu deixe ela ver. Como faz muito tempo que eu não assisto e nem gosto de televisão, ficou bem fácil cortar de verdade a TV de nossas vidas. No entanto, nós duas temos uma mãezona chamada Netflix, que disponibiliza desenhos (entre outros gêneros que nunca consigo ver..kk) dos mais variados: desde os hits da Galinha Pintadinha até Angry Birds. Pois bem: desenho animado a Valentina assiste muito. E eu não vejo mal nenhum nisso.

Primeiramente, vale esclarecer: ela não assiste qualquer desenho. Até um ano e meio, mais ou menos, ela assistia apenas aqueles cheios de músicas e dancinhas e bichinhos fofinhos. Agora ela começou a embarcar no terreno dos desenhos com histórias, como Dora, aventureira, Ben e Holly e Ticket Tac.

desenho-animado-mamae-me-cria

Tem também Masha e o Urso: eu super me identifico com o urso

O hábito de assistir desenhos animados é algo entranhado na infância de todo mundo que veio depois da criação da TV. Eu cresci com Castelo Rá-ti-bum, Mundo da Lua, O Fantástico Mundo de Bob, e um monte de outros. Eu assistia esses desenhos, na mesma medida em que brincava um monte de pega-pega, esconde-esconde e faz de conta. Acredito que cresci bem e virei uma boa pessoa, criativa e feliz, pois tive equilíbrio em tudo isso.

Criança vai brincar sempre, mesmo que você nunca dê um brinquedo para ela. Vai arrumar um jeito de ver uma utilidade diferente para a espátula de cozinha ou para a caixa de papelão que veio na compra. Assistir desenhos animados é só mais um elemento na grande viagem que é a infância. Foi assim comigo, será assim com a Valentina.

Enquanto ela assiste, eu aproveito para faxinar a casa, já que não tem verba para terceirizar isso; ou então fico ali com ela quietinha assistindo também. Normalmente, ela não assiste passivamente. Está sempre interagindo com tudo.

Foi com os desenhos cheios de canções infantis que ela aprendeu a música “Cabeça, ombro, joelho e pé” e a outra da “Brilha, brilha, estrelinha”. O desenho ajudou-a a bater palminhas com mais precisão, a saber o que é um sol, uma lua, uma estrela. É claro que é necessário que alguém interaja com a criança sempre. O desenho é só um suporte. Mas não é uma coisa ruim.

Desenhos

Além disso, crianças são encantadas com personagens e cores e músicas. Facilita muito nossa vida de mãe ter essa ferramenta em mãos para, por exemplo, conseguir ir ali no banheiro e voltar.

Vale lembrar: a Academia Americana de Pediatria recomenda que até dois anos de idade as crianças não sejam expostas às telas de nenhuma espécie (se alguém conseguiu fazer isso, manda um salve aí nos comentários), depois dessa idade, entre dois e cinco o uso deve ser limitado a uma hora por dia, com programas adequados para a faixa etária.

Sei da importância da brincadeira para a criança. Eu sempre busco inventar novas atividades para fazer com a Valentina. Agora mesmo, enquanto atualizo esse blog, ela está brincando de pintar com tinta guache misturada na água (é claro que ela me chama de dois em dois minutos para ver o que ela fez). O que estou querendo dizer com tudo isso é que o Bob Zoom, a Galinha Pintadinha e Cia são parte da infância da criança, só não podem ser o elemento principal, claro.

E você, o que acha? Comenta aí.

Bjs.

 

Anúncios

3 comentários sobre “Em defesa dos desenhos animados

  1. Annelise Lestrange disse:

    Nossa, concordo muito com você, Ci! Adorei demais esse post, sério! Esses dias mesmo estava vendo um estudo de uma dessas universidades top americanas explicando que o conteúdo de desenhos animado tem um impacto super baixo na formação de caráter da criança. Beijo pra sociedade chata que implica com tudo! ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s