Aprendam a amar as crianças

Crianças precisam de amor

Eu tinha um post em mente, já há algum tempo, que deveria versar sobre a dificuldade de cortar as unhas de bebês e crianças pequenas. Demorei um pouco para perceber que, às vezes, temos que apelar para uma técnica  chamada “na marra” e fim da história. Mas percebi que isso de cortar unhas não chegava a um post. Toda mãe acaba descobrindo qual a melhor forma de fazer isso. No entanto, essa ideia me levou a outra. Eis o post de hoje.

Como é difícil conviver com uma criança, não é?

Eu sou uma das maiores defensoras delas, diga-se de passagem, mas sou mãe e sei que não é nada fácil, no dia a dia, ter toda a paciência necessária para ensinar, cuidar, orientar, etc e tal.

Pois bem, digo isso pois sei de uma meia dúzia de pessoas que odeia crianças. E vi, recentemente, a história do tal do restaurante que colocou aviso proibindo crianças de frequentarem o espaço. Muita gente chiou contra, muita gente, a favor, como toda boa polêmica. A melhor análise que li sobre o assunto foi do Jairo Marques, do Blog Assim como Você. Deveríamos emoldurar esse texto para lembrar de certas coisas. Leiam depois (olha o link aqui). É divino.

Polêmicas à parte, o assunto “odeio crianças” sempre encontra seus defensores. E não são poucos. Daí, nós, pais, quase perdermos o ar-que-nos-mantém-vivos quando ouvimos isso, pois temos nossas crias tão amadas. Mas sabemos bem o quanto crianças são desafiadoras e o quanto, nós mesmos, às vezes, queríamos umas férias em Marte, só para relaxar dessa vida de mãe e pai.

Sim, crianças são seres difíceis de conviver, mas só por um motivo: por que são crianças. Elas não entendem as convenções sociais, não sabem por que precisa pentear cabelo toda hora, por que tem que abraçar e beijar aquela parenta lá do interior que ela nunca viu ou por que não pode se sujar de terra quando vai brincar. Crianças não sabem que adultos fingem, enganam, mentem. Que fazem um elogio mentiroso para o chefe só para garantir o emprego. Que adultos podem ser bem egoístas ou fazer amigos só para conseguir certas vantagens. Adultos beijam as parentas distantes, mas viram as costas e falam sobre como ela engordou, encalhou e tudo mais.

Não é fácil conviver com crianças, mais difícil ainda é cuidar delas. Você aprende a desenvolver estratégias para conseguir fazer tarefas simples como pentear os cabelos, escovar os dentes, cortar as unhas, mostrando para ela, por exemplo, como o cabelo cacheado dela fica mais bonito penteado. É complicado também por que os pais passam a ser cuidadores e isso tira deles uma coisa linda chamada individualidade. Precisam ainda ter tempo de trabalhar, organizar, pensar em si. É muito trabalho. Criança dá muito trabalho. Todo mundo sabe disso.

Crianças precisam de amor

De boas, lendo esse texto maravilhoso!

Mas o que pouca gente sabe é que crianças dão amor na mesma medida em que complicam nossa vida. Crianças olham nos seus olhos, sorriem para você, falam coisas engraçadas o tempo todo, brincam. Incomoda muito a mim que as pessoas não entendam que crianças são necessárias e bem-vindas. Parte dos problemas da humanidade é ter deixado a infância morrer completamente, inclusive dentro de si mesmos, de modo a virarem adultos embrutecidos e mal-amadurecidos. Acontece com muitos.

O mundo precisa de crianças. As crianças precisam de nós. Odiá-las não vai fazer com que elas desapareçam, só vai fazer do coração de quem sente isso um fruto ainda mais podre. É importante lembrar: a criança vai crescer e virar adulto e  conviver com todo o resto. Ela pode ser uma pessoa melhor ou pior, a depender do que fizeram com ela, de como ela encarou isso.

Sei, estou mega sentimental, até meio piegas. Daqui a pouco começo a entoar “We are the world“, saltitando pelas escadarias de uma periferia, quem sabe a minha. Mas é necessária essa quase pieguice, pois estou falando de um sentimento muito simples: amor. Não só pelo companheiro ou companheira, pela família, por si próprio. Amor pelo próximo. Amor pelas crianças. É pedir demais?

 

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s