Depois da maternidade, a mulher fica mais esquecida?

woman-1172718_1920

Já vou avisando, esse post não tem nada de científico (algum teve, Cíntia?). Aqui o mote é experiência pura, misturado com pesquisas aqui e acolá sobre o assunto e pitadas de curiosidade de saber como é com as outras mães. Quando descobri a gestação e imediatamente após dar à luz (adoro essa expressão! Ela é tão deusa, não?) senti que minha memória estava meio que pegando no tranco. Eu esquecia as coisas mais simples, vivia meio distraída, coisa que nunca fui. Sempre me orgulhei de minha capacidade de concentração e foco, foco, foco. Pois bem, a maternidade me tirou essa estrelinha dourada do peito…rs

Já disse no post anterior a respeito das esquisitices da gravidez, entre elas, o tal do esquecimento. No entanto, o que vou falar hoje é sobre a fase de mãe mesmo, quando o montão de tarefas e novas responsabilidades nos faz ter pequenas panes diárias no cérebro. Dai, sem perceber você esquece de desligar o arroz e ele queima, deixa o cachorro no chuveiro tomando banho sem sua supervisão e sai na rua com um brinco de bolinha de um lado e de estrela do outro (essa última aconteceu comigo). 

Eu me tornei mais “avoada” sim depois da maternidade, mas só no começo. Hoje já me adaptei e posso dizer que estou até mais concentrada do que antes. O que ganhei de novidade – além do bebê – foi a capacidade de fazer mil coisas ao mesmo tempo. Antes, não conseguia fazer mais de uma coisa, pois ia me dando um negócio estranho, uma sensação de que ia fazer tudo errado. Hoje ainda prefiro focar em uma e passar para outra, mas isso é, muitas vezes, impossível, no meio materno. Seu filho chora e você está lavando louça? Bora correr para colocar o pequeno no colo, enquanto afaga com a bucha o prato sujo na pia (afaga, não lava. Entenderam a sutileza?). 

A maternidade obriga a mulher a pensar rápido e a adquirir essa capacidade de gerenciar um montão de coisas. Nesse meio tempo, algumas acabam…esquecendo.

mulher-esquecida

Na maioria das vezes, são esquecimentos leves, nada prejudiciais. Mas pode acontecer de você esquecer, por exemplo, o aniversário de uma grande amiga (aconteceu comigo. E o Facebook nem me avisou dessa data, de propósito). Eu credito esses lapsos ao excesso de atividades que as mães têm para fazer, além da grande responsa de dar conta de criar um guri ou guria decente e feliz.

Quando há colaboração de terceiros, evidentemente, tudo melhora. Mas, eu, por exemplo, como mãe solteira (queria muito um sinônimo para isso, pois detesto essa expressão), tenho que dar conta de muita coisa. Tenho ajuda, principalmente da minha família, meu pai é um amor e adora participar da criação da minha filha, mas ainda assim, noventa e oito por cento das coisas sou eu que faço. E aí, haja memória.

Recomendo, de verdade, que as mães, entendam que isso é normal. Ninguém é super heroína com um cérebro gigante com capacidade infinita. Tendo essa premissa em vista, utilizem formas de dar conta de tudo, sem pirar. Caso consigam delegar, deleguem sem peso na consciência. Anotem na agenda, no celular, no Notebook, etc, os compromissos mais importantes do dia, da semana, do mês. Atualmente há uma gama de aplicativos para gerenciar a rotina (eu utilizo o Wunderlist, Evernote e minha própria memória, às vezes…hahaha), não tem desculpa para esquecer, por exemplo, a data do pediatra, ou sei lá o quê.

wunderlist

Minha memória chama-se Wunderlist

Sei que é difícil, mas tentem, sempre que possível, fazer uma coisa por vez, pois isso diminui drasticamente a chance de fazer algo incompleto ou esquecer. Enfim, o post de hoje é mais uma troca de experiências mesmo. 

Eu reconheço que minha memória sofreu no começo com a mudança de mulher sem filho para mulher com filho, mas agora já me adaptei e, apesar de considerar que meu cérebro deu uma turbinada depois do nascimento da Valentina, uso ferramentas que me ajudam a não pirar com tanta coisa.

E aí? Quem aí ficou mais esquecidinha depois da maternidade?

Me contem…

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Depois da maternidade, a mulher fica mais esquecida?

  1. Shirley Rodrigues disse:

    Olha.. vi que preciso de um aplicativo assim.. Vi esse parece muito legal, será que tem uma versão em português. Esses dias confundi uma festa de aniversário achei que era sábado e foi sexta, correria.. mesmo com marido como nossa sociedade .. enfim não vou entrar nesse assunto.. mas o que acontece é que tuudo sobra para a mãe lembrar, a hora do xarope, o que falta em casa, afazeres, coisas do carro, da casa, da criança, coisas minhas(eu?) enfim.. acho que preciso mesmo de um aplicativo.. kkk

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s