Por que os bebês choram?

baby-443393_1920

Esquece britadeira e carro com caixa de som tocando a pior música do universo, tem um barulho que incomoda muito, muito mais: o choro do bebê. Ninguém gosta de ouvir, não tem um que não se irrite, ver um neném chorando nos angustia profundamente. Sabe por quê? O ser humano foi programado biologicamente para atender aquele choro. Pois então, no post de hoje vou falar sobre isso (dã, já está no título): o choro do bebê. 

Primeiro, é importante entender que nenhum neném chora para irritar a humanidade. O choro é a forma que a natureza criou de garantir a sobrevivência do pequeno. Pensem comigo: imaginem um lindo bebê rosa sozinho na floresta, à noite. O clima nada favorável, predadores à espreita e nem sinal de pais por perto. No entanto, esse bebê não fala, não anda, não faz nada sozinho. Opa, peraí! Ele tem uma arma sim: o choro. Aquele lindo barulho esganiçado é o alerta que ele dá de que algo não vai bem e a vida dele corre perigo. Os pais, biologicamente, são sensíveis a esse choro. Ouvem à distância, interpretam, chega a doer ouvir aquele barulho. Olha só que coisa linda!

Atualmente, não tem mais floresta, predadores, etc, mas o bebê ainda precisa sobreviver, mesmo parecendo que esse mundo dele não é mais tão hostil assim. Ele precisa mostrar que tem fome, por exemplo, que sente frio, que está com dor. Para todas essas coisas, lá vem o choro. E os pais vão definhando um pouquinho por dia (brincadeira). 

Cansada

Tô bem!

O choro do bebê nos incomoda por que instiga na gente aquele instinto de proteger esse ser indefeso. Para os pais, ver o filho chorar chega a doer fisicamente. Digo isso por experiência própria.

Pesquisando a respeito descobri que até os três meses o choro do bebê é, digamos, mais instintivo: nesse período o pequeno vai reclamar às suas necessidades básicas de sobrevivência mesmo. Depois dessa fase, entra em cena o choro que comunica e o bebê aprende a “falar” nessa linguagem (e como!). Tem um conteúdo bem legal que trata melhor sobre isso. Olha o link aqui para vocês apreciarem. 

Pois bem, dito isso, você deve estar se perguntando (se não está, deveria): e o que dizer daquele velho conselho de deixar os bebês chorando para não ficarem mal acostumados?

Quem acompanha esse blog sabe o quanto sou contra esse tipo de “conselho”. Já disse no post Deixa o bebê chorar, é bom para ele aprender o que penso a respeito. Pensando nesse cenário acima mencionado, vocês acham digno deixar de atender um bebê que chora? Claro que não! Isso vai contra nosso instinto de pais, de humanos, de mamíferos. É uma ideia totalmente deturpada, que  julgou erroneamente que crianças pequenas são sementinhas do mal, prontas para manipular e mandar nos pais. Pelo amor de Deus, quem ousou acreditar nisso a primeira vez esse sim deveria ser internado.

girl-1429741_1920

Obrigada por nos defender! Esse blog é 10!

Bebês não têm maturidade neurológica para manipular nada, bebês estão aqui nesse mundão há pouco tempo, tudo é novo para eles. O aprendizado deles com relação às coisas também passa pelo emocional. Como vocês acham que o coraçãozinho de um bebê que é deixado chorando por horas vai entender esse “abandono”?

Sim. Hoje estou cheia de perguntas. E acho que cada um deveria pensar a respeito do por que o choro do bebê incomodar tanto a gente. Pois então, não é natural deixar um ser tão pequeno chorando desesperado, à sua própria sorte.

Sei que muitos pais ficam perdidos, principalmente, nos primeiros meses, mas sempre disse aqui que eu acredito que o exercício da maternidade é essencialmente intuitivo. A gente vai aprendendo as coisas na prática, vai conhecendo nossos filhos com a rotina, com a observação, e vê-los sofrer sempre dói na gente. 

Eu confesso que como mãe nem sempre soube a causa do choro da Valentina. Ela nunca foi muito chorona, mas tinha dias pontuais em que ela abria o berreiro, normalmente madrugada adentro e eu não sabia por quê. Lembro de uma vez, bem no comecinho, que acordei com o choro desesperado dela e eu mesma fui ficando desesperada. Não conseguia fazê-la parar de ajudar. A namorada do meu irmão mais novo, que estava lá nesse dia, foi quem me acudiu e acalmou o neném. E sabem o que senti: que eu era a pior mãe do universo, por não saber acalmar minha cria. Esse dia me marcou, pois eu ainda estava naquela fase puerpéria, sem entender bem como funcionava esse negócio de maternidade, e me sentindo mal, na maior parte do tempo. Verdade. 

Porém, com o passar do tempo, fui entendendo melhor determinadas coisas e percebendo que, muitas vezes, a mãe não vai conseguir acalmar o bebê dela mesmo, por causa da fusão emocional que eles vivem nos primeiros anos. Já disse isso no post Seu bebê sente o que você sente. A mãe e o bebê são como uma pessoa só, o que um sente, o outro sente. É muita simbiose. Além disso, ao me sentir melhor no papel de mãe, fui tendo mais segurança para segurar a onda, mas até hoje, quando ela irrompe em um chorão fico meio perdida. Pelo menos comigo, nunca aconteceu de eu identificar todo e qualquer choro dela. Às vezes não sabia. Fazia aquela coisa de tentativa e erro mesmo. Não sei se é assim com todas, comigo foi.

Mas o que quero com esse post, minha gente, é acalentar o coração das mães a respeito desse assunto: sua cria chorou? Vai lá atender. Observe seu filho, você vai saber instintivamente do que ele precisa. Normalmente, pela minha experiência, bebês choram, geralmente, por quatro motivos: fome, tédio, sono e necessidade de contato. Se algo os incomoda, eles choram também, mas é um chorinho que não é tão assustador. Com o tempo, a mãe percebe a diferença. Claro, tem também a dor, que faz até adultos chorarem, que dirá um bebezinho. 

Já existem pesquisas que mostram que deixar o bebê chorar por muito tempo pode causar danos sérios. Tem uma matéria bem legal nesse link aqui sobre o assunto. Porém, muito mais importante do que ficar procurando argumentos científicos para evitar essa crueldade é olhar para dentro e pensar em como cada um de nós se sente quando um bebê chora, chora, sem parar, principalmente, quando são nossos filhos.

Um bebê que chora precisa de nós. Ponto.

Anúncios

Um comentário sobre “Por que os bebês choram?

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s