Mito 5 – Bebê saudável é bebê gordinho!

Bebê boneca - Pixabay

Bebê gordinho. Duas palavras que mais parecem sinônimos e trazem na singeleza aparente uma gama de neuroses maternas (quem nunca?), preconceitos e padrões. Por séculos as pessoas acreditaram que aquele neném gorducho, cheio de dobrinhas era o supra sumo da saúde. Atualmente as coisas estão mudando, no entanto ainda persiste a ideia de que o bebê TEM QUE SER gordinho. Obrigação dele de bebê. Fofurice não é isso, minha gente?

Não, não é. Por isso o último mito da série é para falar justamente disso: bebês saudáveis não precisam ser gordinhos e bebês gordinhos não necessariamente são saudáveis. Tudo varia. E eu vou explicar por quê.

Desde o nascimento, o bebê passa por várias medições para avaliar se está tudo bem com ele, dentro da normalidade, se há algo a ser investigado, etc, etc, etc. Nos primeiros meses, a consulta médica é uma constante na vida das mães. E essas consultas servem, principalmente, para acompanhar se o bebê está se desenvolvendo bem e uma das principais atividades, nesse caso, é pesar e medir o bebê. Depois de feita essa medição, o médico vê numa tabela se o peso, altura e tamanho da cabeça estão de acordo com os padrões estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). 

A OMS não tirou do nada esses parâmetros. É um estudo mundial, feito com bebês saudáveis, amamentados, principalmente, com leite materno. Esse levantamento virou estatística e gerou gráficos. Daí vem o nome “Curva de Crescimento”. O esperado para crianças com saúde firme e forte é que o gráfico delas seja uma curva, que acompanha o padrão estabelecido pela Organização. Desvios muito acentuados devem ser investigados. Aquele bebê rechonchudo, fofíssimo e modelo de saúde de antigamente muito provavelmente pode estar saindo da curva normal de crescimento e pode não ser saudável. No entanto, entra um PODE SER enorme aqui. 

Einstein - Gif

Isso mesmo! Tudo é relativo, já dizia eu

Muito além da matemática que já deu um nó na minha cabeça ao escrever esse post tem um elemento importante a ser levado em conta: cada bebê é único. 

Pense no seu filho. Ele é igual ao da vizinha? A história de vida dele já começou diferente, não é mesmo? Ele nasceu em outra família, tem padrões genéticos diferentes e uma série de elementos aleatórios que o fazem ser quem ele é. E olha que ele tem, o quê, zero anos. Cada pessoa tem um biotipo, certo? Com bebês, mesma coisa.

Então, antes de se apavorar porque seu filho está magrinho demais, dá uma olhada nesse link. É uma entrevista com o pediatra indiano Atual Singhal, feita pela revista Crescer, em 2014. Não vou contar TUDO o que ele disse porque sei que você vai acessar o link (depois de ler meu post, evidentemente), mas uma fala dele me chamou atenção. Ele – que fez INÚMERAS pesquisas sobre amamentação e alimentação na infância – conta que o que é preocupante em bebês é o crescimento muito lento e o muito acelerado também (pasmem!). Isso por que crescer rápido demais pode ocasionar obesidade infantil, diabetes, colesterol alto, entre outras doenças. 

Por isso, desconfie de pediatras que ao menor sinal de baixo peso do bebê já prescrevem uma fórmula para engordar o pequeno. É necessário verificar antes se não há problemas no modus operandi da amamentação. A pediatra Ana Heloísa fala mais a respeito nesse vídeo ótimo.

Então, minhas belezinhas, acalmem o coração de vocês. Muitas neuras a respeito do peso dos bebês são isso mesmo: NEURAS. Evidente que você precisa levar o seu bebê no médico para avaliação, mas não pira com isso não. Se a alimentação dele está ok e ele não tem nenhuma doença relacionada, está tudo em paz no seu mundo. Digo por experiência própria, a Valentina está com 1 ano, come igual uma esfomeada, mas é magrinha. No entanto, é hiper mega saudável.

Genética, babys! O bom de tudo isso é que as roupas do enxoval ainda cabem…rs

 

 

Anúncios

7 comentários sobre “Mito 5 – Bebê saudável é bebê gordinho!

  1. Karla disse:

    Depois de ler seu post vou virar uma mamãe mais rebelde ainda kkkk! Meu bebê está ganhando 33g por dia (o que pra min é um ganho excelente de peso, visto que ele tem 2 meses e mama apenas no peito! Mais pra médica não, ele está ganhando muito pouco, tem que engordar 40 por dia então vamos partir pra fórmula! Meu bebê mal chora, é muito sorridente, dorme muito bem (graças à Deus) e fisicamente é extremamente saudável! Não dou fórmula e pronto, pois creio que, como vc mesma disse (não com essas palavras) mais cada bebê tem o seu ritmo e sua herança genética, visto que eu não sou gordinha e meu marido é alto e super magro! Parabéns pelo post! Serviu pra reforçar ainda mais o que eu achava!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s