Quando o bebê pode tomar banho de chuveiro?

Bebe banheira Pixabay

O bebê nasce. As enfermeiras já avisam:

— Mãe, vamos aprender a dar banho no seu bebê?

Daí sua cabeça vai à China e volta:

— Não vou dar conta!

— Ai meu Deus, vou ser a mãe que afogou o filho na banheira no primeiro dia em casa!

— Como faz para não quebrar um osso desse neném naquele ensaboa-ensaboa?

Todo mundo fica com medo nesse comecinho. É normal. Eu fiquei e sou normal (????). No entanto, dias passam e você descobre que não é tão difícil assim. Depois, semanas passam, e você vira aquela gênia do banho de bebê. Sabe todos os macetes, faz tudo rápido. Dá super certo.

Daí o bebê cresce mais. Você – já acostumada com aquele ritmo de dar banho em banheira – insiste na tradição. Mas o pequeno está grande demais para aquele espacinho, ou então molha o quarto todo brincando na água (meu caso!), ou então quer levantar para brincar em pé (meu caso também!). Seguinte: vou dar uma dica que funcionou comigo e com a Valentina. Não tinha ouvido nada sobre o assunto antes. Todas as matérias que li sobre banho de bebê indicavam banheira, mas não diziam até quando.

Valentina está quase fazendo 1 ano e eu resolvi tentar o seguinte: colocar a banheira no chuveiro e dar um banho misto. Ligo o chuveiro, deixo encher um pouquinho e vou dando banho na banheira, com o chuveiro ligado. Assim que a água atinge a cintura da neném, eu desligo o chuveiro e fico só com a banheira. Uma coisa eu garanto: é mais prático, e, se o seu banheiro for um pouco grande, dá até para aproveitar e tomar banho junto. Como? Enquanto o bebê brinca um pouco na banheira, dá para ligar o chuveiro e tomar um banho, não?

Mulher no banho - Pixabay

Como faz falta um banho desses nos primeiros meses de maternidade!!

Eu já havia tentando esse banho no chuveiro há alguns meses. No entanto, a Valentina não estava preparada ainda. Ela se desesperou, fez aquela cara de “mamãe, que lugar é esse?”. Acho que ela estava com uns 7 meses, na época. Agora, pergunta como foi essa segunda experiência? Foi ótima. Ela adorou! Olhou para mim com a carinha de quem descobre  uma nova brincadeira.

Aqui faço assim: trago o que é necessário para essa primeira parte do banho: roupa, sabonete e os brinquedinhos dela. Ligo o chuveiro, testo a temperatura da água e depois coloco a Valentina na água. Com o chuveiro ainda ligado vou ensaboando e enxaguando, na mesma ordem que sempre fiz: rosto, corpinho, genitais e cabelo. Quando a água chega na cintura dela, desligo o chuveiro e termino o banho. Depois de fazer a minha parte, deixo ela brincar na água um pouco (sempre sob supervisão, claro). Como o banheiro está todo fechado, ela não passa frio e adora.

Abaixo, listo o que acho importante ressaltar. São coisas que aprendi na prática e também nas pesquisas que fiz, depois que comecei a aderir ao banho de chuveiro/banheira.

1 – Se puder colocar um tapete antiderrapante no piso do chuveiro ou da banheira, melhor. Há sempre o risco de queda, por causa do piso molhado e ensaboado;

2 – Acho que esse misto de banho de banheira e chuveiro pode funcionar até o bebê ficar seguro no quesito andar. Depois disso, dá para dispensar a banheira e ficar só com o chuveiro mesmo. Mas sempre tomando as medidas de segurança necessárias;

3 – Bebês na banheira devem ficar sempre sentados. Nem pensar em deixar ele se aventurar a ficar de pé. É um perigo. A Valentina já tentou, claro! Mas eu nunca deixei;

4 – A água na banheira não pode passar da linha da cintura do bebê, por causa do risco de afogamento. Além disso, não deixe nunca a criança sozinha no banho. Isso vale até uns 5 anos. Depois ele já está mais ligeiro;

5 – Prepare tudo o que vai precisar, antes de começar o banho propriamente dito. Aqui em  casa, eu deixo para trocar a Valentina no quarto mesmo, então levo para o banheiro apenas a toalha e o sabonete;

6 – Leve sempre brinquedos para entreter o bebê. Eles curtem bater na água com tudo o que têm à disposição. E a cara de satisfação? Um dos momentos mais legais para a Valentina, certamente;

7 – Cuidado para não entrar água no ouvido do bebê, pois pode infeccionar;

8 – Se o seu bebê, como a Valentina, tem tendência à pele seca, o banho não pode demorar mais que 10 minutos e também não pode deixar o sabonete dentro da água, pois isso vai ressecar ainda mais a pele.

E para finalizar, você deve estar perguntando: como saber quando o bebê está pronto para tomar banho de chuveiro? O melhor termômetro é o seu bebê mesmo. Ele vai dar pistas de que está pronto. No meu caso, percebi que a Valentina estava pronta, por volta dos 11 meses. Já que ela já me acompanhava, algumas vezes, quando eu ia encher a banheira dela no chuveiro (por isso, o banheiro não era aquele ambiente estranho de antes) e também por que o banho no quarto estava sendo cada vez mais complicado, já que ela queria levantar da banheira e molhava o quarto todo com as brincadeiras dela na água.

Você vai saber a hora, acredite. Como já disse no post Um blog para mães solteiras, maternidade é um troço intuitivo. Siga a sua intuição. É garantido.

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s